top of page

Bosque das Mangueiras recebe a visita do consultor em agroecologia, Fábio Ramos

Fábio Ramos e equipe da Agrosuisse indicam diversas opções sustentáveis para utilização das áreas externas dos projetos imobiliários

Ao adquirir um lote, em geral as primeiras atenções dos novos proprietários se voltam para casa. Logo surgem as primeiras ideias de como será a residência, o que ela poderá oferecer, além dos aspectos particulares de cada projeto. Esta fase do empreendimento realmente é vital, por isso, os futuros moradores do Bosque das Mangueiras podem contar com a parceria com a Laer Engenharia, que oferece um vasto leque de arquitetos aos interessados.

Por outro lado, mas tão importante quanto, fica a pergunta: “o que fazer com a área externa do terreno?" Ainda que a fase anterior tenha recebido as primeiras atenções, dizer que o espaço externo pode esperar é um engano.

Por essa razão, o consultor em agroecologia, Fabio Ramos e a equipe da Agrosuisse, atuam como parceiros do projeto, podendo, caso seja do interesse do proprietário, desenvolver planos que atendam os ideais traçados por essas famílias.

E por que é tão importante buscar a opinião de um especialista neste assunto? De acordo com Fabio Ramos, que é responsável por empreendimentos que hoje são referência no Brasil, como a Fazenda Bananal, muitos detalhes podem passar despercebidos, caso o proprietário não seja um especialista neste ramo.

“O primeiro passo é entender o que está se comprando. Entender o sentido da natureza, que declividade, que cobertura vegetal, se existe influência dos animais silvestres e saber onde poderá usar o solo de uma forma racional, conciliando com a produção”, explica.

Mesmo que os termos destacados pelo profissional possam parecer complexos para pessoas que não atuam nesta área, Fabio Ramos faz questão de dizer que caso as atenções básicas sejam colocadas em prática desde o início do projeto, a chance de êxito é muito grande.

“É importante saber questões como luminosidade para que possamos entrar com a termo cultura, que é a base para a produção de alimentos. A partir desse entendimento inicial define-se um plano de implantação de modelo de produção de alimentos.” comentou.

Com esta base de estudo, o trabalho do que poderá ser desenvolvido no local fica muito mais simplificado, gerando inclusive uma vasta gama de opções para os proprietários. Na verdade, engana-se quem pensa que a missão de um consultor em agroecologia se limita a indicar apenas as plantações que terão melhor adaptação no local.

“Pode ser um modelo de produção agroflorestal, utilizando a floresta como estrutura. Em pequenas áreas abertas um modelo de produção de horticultura orgânica, de criação de aves poedeiras, para produção de ovos orgânicos. E qualquer conceito que vá ter a natureza como coadjuvante daquele sistema de produção.”, destacou, Fábio Ramos.

Sendo um dos nomes mais respeitados neste mercado, Fabio Ramos se empolga ao avaliar o potencial do Bosque das Mangueiras e compartilha as suas impressões do local.

“Temos total segurança de que é possível fazer dentro dessa floresta a produção de alimento sustentável e ter o prazer de estar convivendo com a natureza, com a água, com o bem-estar da temperatura e com uma estrutura de preservação e conservação desses recursos naturais.”, concluiu o consultor.

Se você ficou interessado em conhecer os lotes disponíveis do Bosque das Mangueiras, CLIQUE AQUI e agende agora mesmo uma visita com nossos corretores credenciados. Para receber mais informações do empreendimento, cadastre-se e fique por dentro do que está sendo planejado no mais novo condomínio de Sítios da região serrana.


79 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page